Se prepare para os livros fiscais do Dynamics Ax 2012!

13 meses depois desse post: Dynamics Ax 2012 - O que esperar da localização para o Brasil fico feliz em dizer que em breve o módulo de livros fiscais estará disponível para download no customer source e partner source.

A grande verdade é que os últimos anos foram tão intensos que realmente o blog e os posts ficaram um pouco de lado, porém quem segue o forum de Ax no MSDN ainda vê um pouco de dedicação minha :)

O módulo de livros fiscais acaba de vez com todo o complexo processo de integração que tinhamos no Ax 2009 e traz uma solução desenhada sob medida tanto o cliente, usuários da área fiscal e parceiros, que agora tem a mesma agilidade de mudança que o Ax permite para se adapta a realidade dinâmica da nossa legislação.

A arquitetura se baseia principalmente na nova tabela de notas fiscais (FiscalDocument_BR), introduzida no Ax 2012 R2. Ela foi desenhada de maneira muito próxima ao modelo usado no SPED, de maneira que agora podemos ler as informações requerias pelas diversas obrigações com o mínimo de interpretações possível.

Basicamente o passo a passo para gerar os arquivos do SPED se resumem em:

  1. Abrir o período de escrituração (booking period)
  2. Sincronizar
    1. O Ax faz uma ligação de todas as NFs, Cupons Fiscais e posição de inventário (somente em fevereiro, referente ao saldo de dezembro do ano passado) com o período de apuração
  3. Abrir os períodos de apuração para o ICMS, ICMS-ST e IPI
    1. No instante que os períodos são criados, a apuração ja é feita
  4. Adicionar quais ajustes de apuração necessários
  5. Exportar os arquivos de SPED

image

O esquema conceitual acima mostas componentes dos livros fiscais.

No pacote de atualização dos livros fiscais também adicionamos algumas novas validações na emissão e recebimento das notas fiscais:

  • Caso o código do ativo fixo esteja preenchido, apenas CFOPs relacionados a ativos fixos serão aceitos
  • Para ativos fixos controlados pelo CIAP, apenas ICMS classificados como “3 – Sem Crédito” vão ser aceitos
  • Pata ativos fixos controlados pelo CIAP é obrigatório informar o centro de custo
  • A direção do CST do PIS e COFINS deve ser a mesma da nota fiscal
  • As aliquotas de PIS e COFINS agora são validadas, para isso basta configurar as aliquotas básicas nos parâmetros brasileiros e o estabelecimento estar configurado no form de “Fiscal Organization”

Existem outros ajustes na compra de ativo fixo, agora é possível configurar os valores padrão para CIAP (número de parcelas por exemplo) no grupo de ativos fixos e usar esse grupo para fazer a compra, tanto pelo pedido de venda como pela nota fiscal sem pedido de compra associado.

Devo publicar em breve os links para o download dos KBs

Até a proxima!